Paixão sem Limites

Olá, mundo!

Acredito que todos nós já tenhamos começado uma leitura relutante, sem vontade ou porque foi indicação de um amigo. Bom, esse é mais ou menos o caso. Recebi a sugestão por parte de uma amiga e não nego que, a primeira vista, era um tipo de livro que eu passaria longe, mas depois dela contar um pouco da história decidi encarar.

E aqui estamos! Antes de uma análise completa, decidi trazer o 50 páginas para que pudessem conhecer o livro também e comentarem comigo caso já tenham lido.

Definitivamente não é o tipo de leitura que mais gosto e não foi feito destinado ao meu público-alvo.

Vale a pena ressaltar isso, pois, por mais imparcial que eu seja na análise, o 50 páginas serve exatamente para ser uma coisa descontraída e que não tenha critérios avaliativos para estipular se a leitura é boa ou não. É um espaço para comentar sobre os o que esperar do livro sem que atrapalhe sua opinião final, como numa resenha.

Capa ed. 2013 – Editora Arqueiro

Blaire Wynn é uma garota de 19 anos que acaba tendo que pedir ajuda ao seu pai, Abraham Wynn, que não tem muito contato depois que sua mãe morre devido a evolução de uma doença. Ele diz que pode passar alguns dias com em sua casa, mas ao chegar ao endereço passado, ela descobre que Abraham não está; viajou para a França com sua nova esposa.

Meio confusa com tudo o que está acontecendo Blaire conhece o dono da casa, Rush Finlay , filho de sua nova madrasta e rico para uma caralha.

Depois de explicar tudo o que tinha acontecido e sua relação com o pai, Rush permite que ela fique um mês em sua casa enquanto se restabelece, acha um lugar para morar e um emprego.

Isso seria fácil se o cara – além de rico para cacete – não fosse um deus grego inalcançável, atraente em tudo o que faz, o típico sr.transante. Daqueles que as mulheres se jogam em cima e o máximo que conseguem é uma noite.

Para piorar, começa a rolar algo entre os dois, e eles sabem o risco disso…

 

 

Basicamente essa é a história.

Desculpe se pareceu forçado ou resumido demais, é que o enredo é bem simples e mesmo em seus primeiros capítulos, já temos uma noção do desenrolar da trama. Por isso, prefiro me deter em detalhes para não dar spoilers na resenha  que será postada posteriormente.

Mas fiquem tranquilos, porque o livro não trabalha com muita reviravoltas ou revelações. Alguns mistérios rondam a vida das personagens, mas nada que seja muito grande. A verdade é que o tema do livro é outro: Sexo.

Paixão sem limites é um romance daqueles safadenhos que contam descobertas sexuais e intensas na vida de uma garota que acaba entrando nisso sem querer, passando pela tentação da paixão proibida com a pessoa mais improvável, como uma fantasia… Porém, com história. E que não é de todo mal, não.

A forma como é escrito é bem clichê com uma personagem principal inocente, conhecendo o mundo, onde ao mesmo tempo que as coisas dão muito errado na sua vida outras caem milagrosamente do céu numa coincidência incrível.

Como disse antes, nem tudo é ruim no livro. Tem pontos de destaque que dá para acentuar como – isso eu achei muito legal mesmo – a forma que a personagem reage em situações de assédio. Acredito que boa parte dos homens não imagina o como deve ser desconfortável receber cantadas e assovios o tempo todo, e pelo livro ser em primeira pessoa, ela narra o desconforto tornando visível seu desconforto. Achei uma sacada fantástica da autora, porque mostra o quão babaca é  o cara que faz isso e permite com que o público masculino entenda  o visão da mulher. Na resenha vou comentar mais disso, então aguardem.

Não pesquisei muito sobre ainda, porém, acho que tenha um filme baseado na série e mais quatro ou cinco livros que fazem parte do mesmo universo, contudo, não são ligados entre si, não tenho certeza.

De resto não tem muito a se falar. A leitura é bem simples, o livro em primeira pessoa narrado pela Blaire e tem divisão por capítulos. Encontrei um errinho de concordância em uma frase, mas nada que atrapalhe a leitura – desde que não haja mais.

Acho que é isso, por enquanto. Não é um livro que faça o meu tipo, pode ser por isso que não tenha me prendido apesar de ter me criado uma certa curiosidade, mas como disse no começo do texto, não é uma leitura destinada ao meu público, creio que rende uma resenha e os comentários de vocês e essa é a intenção!

Provavelmente o livro retorna nas próximas semanas, então não deixe de seguir o blog e minhas redes sociais (agora no Twitter também @sr_JorEl). Comente também se já leu algum livro da série, ou viu o filme para discutirmos.

 

Obrigado todos, até mais.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s